UNIVERSIDADE PUBLICA

REFLEXO DAS POLITICAS DO ESTADO A SERVIÇO DO CAPITAL

Sabemos que é muito importante defender as universidades públicas brasileiras, por saber que as políticas e projetos implantados pelo Governo Federal e pelos Governos Estaduais estão a serviço da classe dominante, sendo os espaços dos mesmos reflexos da sociedade capitalista.

Vemos que a Reforma Universitária: PROUNI, REUNI, LEI DE INOVAÇÃO TECNOLOGICA, DECRETO DE FUNDAÇÕES, entre outros, e todo seu desdobramento no ensino superior são projetos da classe dominante para intensificar o processo de utilização do Estado a serviço do Capital.

Assim o papel fundamental do Movimento Estudantil é, na luta pelas questões específicas e imediatas, contra os ataques do Capital e seu Estado contribuem no processo de consciência de classe dos estudantes. Pois compreendemos que a cada luta específica, seja no local de estudo, trabalho e moradia e/ou pautando questões de gênero e etnia com uma visão de classe, é uma luta contra o Capital.

O ano de 2010 foi de muitas mobilizações estudantis no país inteiro, mesmo que de formas isoladas e não planejadas a nível nacional. Essas lutas combateram os reflexos dessas politicas de Governo, em defesa de uma expansão de qualidade nas universidades públicas. E o Movimento Estudantil independente foi protagonista dessas lutas, construindo greves de estudantes na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), onde mais de 10 cursos paralisaram suas aulas por mais de 20 dias, em combate às consequências do REUNI; construindo greve de mais de um mês na UNIFESP da Baixada Santista e Guarulhos; ocupação do Restaurante Universitário na UFAL; greve dos estudantes bolsistas UFES.   Foram também focos as mobilizações da UFU, UFC, UFRJ, UFF, UFPB, UFMG, UFSC, UFRGS ,UFPR, UFPA, UNIRIO, entre outras, onde a oposição de esquerda da UNE vem construindo lutas.

Por tudo isso, defendemos a continuidade e o fortalecimento das lutas contra os reflexos do REUNI nas Universidades Federais e por uma expansão de qualidade, pela defesa da Universidade Pública! Construindo essas lutas na base, recuperando as entidades para os estudantes, teremos condições de apresentar aos estudantes brasileiros uma alternativa concreta de organização.

Não ao sucateamento! Queremos mais verbas para as nossas universidades!

Ampliação da Assistência estudantil de qualidade!

Abertura de concursos para professores e técnicos efetivos, restituição dos cargos extintos por FHC e não recuperados pelo atual governo (Cozinheiros, seguranças, jardineiros e etc.)

Pela paridade nos órgãos de deliberação da universidade!

Por uma expansão de qualidade nas universidades públicas!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: